Como declarar poupança e conta-corrente no Imposto de Renda

Como declarar poupança e conta-corrente no Imposto de Renda

Mesmo isenta de imposto de renda, a caderneta de poupança é uma aplicação financeira que deve ter seu saldo e rendimentos informados na declaração de IR. Neste post, você vai aprender a declarar poupança no imposto de renda.

Além disso, se você tiver saldo em conta-corrente nas suas contas bancárias, este também deve ser informado na declaração.

Como declarar poupança e conta-corrente

Saldos superiores a 140 reais em contas-poupança ou contas-correntes precisam ser declarados na ficha de Bens e Direitos.

Cadernetas de poupança devem ser discriminadas pelo código 41, e contas-correntes pelos códigos 61 (se for uma conta no Brasil) ou 62 (se for uma conta no exterior).

Em 2018, foram implantadas algumas mudanças para a declaração de aplicações financeiras nesta ficha. Agora, há campos específicos para informar o CNPJ da instituição financeira, o número da agência (sem o dígito verificador) e o número da conta. Você deve informar o número da conta sem o dígito no campo especificado, e o seu dígito verificador no campo DV.

No campo “Discriminação”, você deve informar o nome da instituição financeira, se a conta é conjunta e, se for, o CPF do outro titular.

Um exemplo: Conta Poupança no Banco XYZ conjunta com Fulano de Tal, CPF zzz.zzz.zzz-zz.

Os campos “Situação em 31/12/2016” e “Situação em 31/12/2017” devem ser preenchidos com os valores discriminados no informe de rendimentos enviado pela instituição financeira.

Já os rendimentos da poupança devem ser informados na ficha Rendimentos Isentos e Não Tributáveis. Você deve escolher o código 12, “Rendimentos de cadernetas de poupança, letras hipotecárias, letras de crédito do agronegócio e imobiliárias (LCA e LCI) e certificados de recebíveis do agronegócio e imobiliários (CRA e CRI)”.

Você deverá informar se os rendimentos são do titular ou de um dos dependentes da declaração, o nome e o CNPJ da instituição financeira pagadora e o valor dos rendimentos.

Uma observação sobre as contas-correntes

Alguns bancos fazem uma aplicação automática dos saldos em conta-corrente que recebe uma pequena remuneração. Esses saldos não devem ser declarados como contas-correntes, mas sim como as aplicações financeiras que foram feitas.

Em geral, os saldos em conta são aplicados em CDB e RDB, devendo ser informados na ficha de Bens e Direitos sob o código 45. Os demais campos devem ser preenchidos segundo a mesma lógica usada para declarar poupança e conta-corrente.

Os rendimentos advindos dessas aplicações automáticas não são isentos de IR. Sua tributação ocorre diretamente na fonte, então você não precisa se preocupar em recolher nada. Mas esses rendimentos devem ser informados na ficha Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva, no código 06, “Rendimentos de aplicações financeiras”.

Aí, é preciso informar se o beneficiário é o titular ou dependente na declaração, o CNPJ e o nome da fonte pagadora e o valor do rendimento.

Baixe o Programa Gerador da Declaração (PGD) e saiba tudo sobre como declarar imposto de renda.

 

Precisando de ajuda para investir melhor o seu dinheiro?

Entre em contato com os nossos assessores através do e-mail contato@amgcapital.com.br

Por Julia Wiltgen

Fonte: Blog Genial

Please follow & like us 🙂

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram

Disclaimer

O conteúdo do Blog da AMG Capital Agentes Autônomos de Investimentos (“AMG Capital”) não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 483, de 6 de julho de 2010, tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas neste Blog da AMG Capital foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A AMG Capital não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. O conteúdo do Blog da AMG Capital também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As informações de terceiros disponibilizadas no Blog da AMG Capital não refletem nossa opinião de modo que não nos responsabilizamos pela veracidade, exatidão e correção das informações. Os instrumentos financeiros discutidos no Blog da AMG Capital podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Recomenda-se uma profunda análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra/venda/aplicação/resgate. É expressamente recomendada a leitura do Regulamento, prospecto, edital e demais materiais de divulgação antes da decisão de investimento, com especial atenção aos fatores de risco. A AMG Capital não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Em relação ao conteúdo do Blog da AMG Capital fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da AMG Capital. A Ouvidoria da Genial Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes não se sentirem satisfeitos com as soluções de seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 605 8888. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o site: www.genialinvestimentos.com.br.

Related posts

Como declarar renda fixa no Imposto de Renda

Investimentos em renda fixa devem ser informados na declaração de imposto de renda de quem estiver obrigado a declarar. Saldos superiores a 140 reais e rendimentos obtidos com aplicações como CDB, LCI, LCA, debêntures e títulos públicos precisam ser informados à Receita. Neste artigo você vai aprender a declarar...

Leia Mais

Como declarar Tesouro Direto no Imposto de Renda

Investidores que são obrigados a entregar a declaração de imposto de renda 2018 devem informar suas aplicações financeiras na declaração. Os títulos públicos negociados pelo Tesouro Direto não ficam de fora. Neste post, veremos como declarar Tesouro Direto no IR 2018. Algumas regras de obrigatoriedade para entrega da declaração...

Leia Mais

Give a Reply

Gostou deste artigo? Compartilhe!